E viva a (des)valorização da profissão

Estava vendo algumas ofertas de freelas (sim, também faço freelas), quando me deparo com isso:

Ou seja: o cidadão vende camisas de marcas caras (ok), quer um blog para divulgar seu trabalho (ok) e quer ter um cadastro no Adsense para aumentar sua renda (ok).

Porém, ele quer pagar (pasmen) R$ 10,00 pelo serviço de configuração do blog e criação da conta do Adsense. Peraí… vende camisas caras e não tem “muito” para investir? Sei…

O pior é que é capaz de alguém querer fazer por esse preço. Concordo que são coisas relativamente fáceis de se fazer, mas ele mesmo diz que não sabe fazer e provavelmente nem deu uma pesquisada sobre isso. Mas para que ele iria correr atrás se tem quem faz de graça, não é mesmo?

Anonymous disse:
1

Claro que sim.
Ass. Papai Noel

Anonymous disse:
0

Ué, não pode ser erro de digitação? De repente ele quis dizer 1000.